Portal da Cidade Foz

Estimativa

Censo calcula em torno de 24 onças-pintadas no lado brasileiro do Parque

Desde 2009, pesquisadores brasileiros e argentinos monitoram a população de onças na região e eles apontam que de lá pra cá, o número de felinos dobrou.

Postado em 01/12/2021 às 16:29

(Foto: Emílio White e Guia de Convivência Onças do Iguaçu)

Aproximadamente 24 onças-pintadas vivem no lado brasileiro do Parque Nacional do Iguaçu, aponta censo realizado a cada dois anos, pelo Projeto Onças do Iguaçu, programa que trabalha com a conservação do meio ambiente em Foz do Iguaçu.

O resultado do censo de 2020 foi divulgado na segunda-feira (30). Houve uma pequena redução da estimativa, em relação ao censo anterior. Em 2018, o número estimado era de 28 animais. Por ser uma estimativa, biológos garantem que estatisticamente o resultado apresentado aponta estabilidade. 

O corredor verde do Parque Nacional do Iguaçu, correspondendo também o lado argentino, o número de onças deve ser entre 76 a 106, de acordo com o censo.

O padrão das manchas é uma forma de identificação das onças. Cada mancha é única em cada animal, uma espécie de impressão digital.

Segundo a bióloga do projeto, Yara Barros, os números são positivos, mas que é necessário um esforço contínuo das ações de preservação da espécie. “A gente nunca pode relaxar, dizer que está garantido, nada está garantido. Essa espécie só vai continuar existindo se a gente continuar investindo esforços na conservação dela”, disse em entrevista à RPC TV.

Desde 2009, pesquisadores brasileiros e argentinos monitoram a população de onças na região e eles apontam que de lá pra cá, o número de felinos praticamente dobrou.

Através de câmeras espalhadas pelo Parque Nacional do Iguaçu, os pesquisadores monitoram o comportamento das onças e já foram coletadas quase 700 mil imagens, mostrando o modo como esses animais agem longe da presença dos humanos. A presença de onça-pintada na região é positivo para o meio ambiente e uma espécie de avaliação do local, adequado para a vida de outros animais silvestres. 

Fonte:

Deixe seu comentário

Outras notícias

Mais Lidas