Portal da Cidade Foz

alinhamento

Na Itaipu, brasileiros e paraguaios unem esforços para combater a covid-19

Diretoria executiva dos dois países alinham diretrizes para enfrentar pandemia respeitando protocolos de saúde dos dois países.

Postado em 23/03/2020 às 16:49 |

(Foto: Ever Portillo)

Os diretores-gerais do Brasil e do Paraguai, general Joaquim Silva e Luna e Ernst Bergen, respectivamente, fizeram nesta segunda-feira (23) um balanço geral sobre as diretrizes que as duas margens da usina vêm adotando para o enfrentamento do novo coronavírus.

Cada margem, com base no que preconizam os protocolos de saúde de seus respectivos países, vem adotando medidas de prevenção e enfrentamento à covid-19 (transmitida pelo novo coronavírus). Ambas adotaram plano de contingenciamento e regime de home office para quem pode seguir sua rotina de trabalho acionando o escritório virtual.

“Há um espelhamento das ações, respeitando-se as necessidades de cada país. Para garantir a normalidade dos serviços, alguns empregados precisam trabalhar em suas residências. Já outros não podem deixar o trabalho presencial, para garantir a energia elétrica que nossos povos precisam, em especial, nessa hora de luta. Essas duas forças se apoiam e se completam de forma solidária”, explica o diretor administrativo de Itaipu, almirante Paulo Roberto da Silva Xavier.

Presencialmente, além da produção de energia, há os trabalhos das fundações, dos tratadores de animais dos refúgios, da Segurança Empresarial, que cuida do nosso patrimônio, que é a hidrelétrica, além de plantonistas de áreas estratégicas, que ainda mantém representação na empresa.

Paulo Roberto ressalta que todos os empregados de Itaipu “são imprescindíveis, aguerridos e com espírito cívico inquebrantável, como já demonstraram em tantas outras ocasiões”. E complementa: “É isso o que temos visto ao longo desses dias de exceção. A doação de cada um atesta o comprometimento e o senso de pertencimento à empresa motiva e emociona”. 

Em comunicados distintos, as duas margens reforçaram o espírito de união. Neste momento tão difícil, que requer respeito e afetividade, as diretorias dos lados brasileiro e paraguaio nunca estiveram tão irmanadas no mesmo objetivo de proteger seus trabalhadores e continuar produzindo energia de qualidade para promover o desenvolvimento do Brasil e Paraguai.

Em sua constituição única, a Itaipu tem na confiança e na reciprocidade a base fundamental de suas relações, explicou o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna. “Vivemos tempos desafiadores, que testam nossa capacidade de lidar com incertezas. Nesses tempos, nosso bem maior a ser tutelado é a nossa união. A ela se somam solidariedade, família, fortaleza moral e muita fé.”

A união entre as duas margens também foi destacada pelo diretor-geral paraguaio. “Os diretores executivos da margem direita reconhecem o trabalho heróico dos funcionários, a quem parabenizamos por todas as medidas implementadas nessa luta contra o novo coronavírus, enquanto apreciam o trabalho conjunto com a margem esquerda para proteger a vida dos trabalhadores e garantir o fornecimento de energia elétrica”, disse Ernst Bergen. 

Maior usina em produção de energia limpa e renovável do mundo, Itaipu responde por 90% da demanda paraguaia de eletricidade e mais de 10% de todo o consumo de energia do Brasil. Nas duas margens trabalham cerca de 2.700 pessoas, em diferentes áreas. Itaipu é campeã de geração de energia. Em 2016 produziu a marca histórica de 103,1 milhões de MWh. No acumulado, desde maio de1984, já são mais de 2,7 bilhões de MWh – energia para iluminar o mundo todo por 45 dias.

Medidas espelhadas nas duas margens de Itaipu

- Suspensão de visitas turísticas;

- Liberação de fundos emergenciais para ajudar hospitais das duas margens com insumos e equipamentos no combate ao novo coronavírus;

- Planos de contingenciamento;

- Liberação de jovens aprendizes e pessoas com mais de 60 anos;

- Home office para quem não precisa fazer trabalho presencial.

Fonte:

Deixe seu comentário

Mais Lidas