Portal da Cidade Foz

Cidade

ONU Mulheres promoverá oficinas para escoteiras e escoteiros em Foz do Iguaçu

Nos encontros, é aguardada a presença de mais de 6 mil pessoas.

Postado em 25/12/2019 às 16:47 |

(Foto: Divulgação )

A igualdade entre homens e mulheres, meninos e meninas é parte da programação do 16º Jamboree Iberamericano e do 3º Camporee Scout Interamericano, que acontecerá de 4 a 10 de janeiro de 2020, em Foz do Iguaçu.

O conteúdo será articulado nas oficinas ElesPorElas – HeForShe, promovidas pela ONU Mulheres e pela União dos Escoteiros do Brasil, para escoteiras e escoteiros de 11 a 17 anos. Nos encontros, é aguardada a presença de mais de 6 mil pessoas.

Localizado no Bosque da Paz, o espaço de convivência ElesPorElas – HeForShe reunirá grupos de crianças, adolescentes e jovens para promover debates e reflexões sobre igualdade de gênero; direitos de mulheres e meninas, homens e meninas; masculinidades; relações raciais equitativas e a violência letal contra a juventude negra.

Será o segundo momento de trabalho do manual global Vozes contra a Violência, desenvolvido pela ONU Mulheres e pela Associação Mundial de Bandeirantes, com grupos de escoteiras e escoteiros, trazendo novos elementos sobre a abordagem do conteúdo no contexto brasileiro e na Ibero-América. A campanha Vidas Negras, da ONU Brasil, buscará o engajamento de crianças, adolescentes e jovens para o fim do racismo.

As oficinas #ElesPorElas no Jamboree para escoteiras e escoteiros se iniciaram, no ano passado, durante encontro nacional de escotismo em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Na ocasião, cerca de 1.000 crianças, adolescentes e jovens participaram das atividades sobre direitos das mulheres e meninas, masculinidades positivas e fim do racismo.

Escotismo no movimento ElesPorElas

Em abril de 2019, a União dos Escoteiros do Brasil aderiu ao movimento global ElesPorElas HeForShe pela igualdade de gênero. A parceria foi celebrada durante o 25º Congresso Nacional Escoteiro. A associação agrega 75 mil jovens por meio do trabalho voluntário de cerca de 25 mil adultos em 671 cidades. Nos últimos 10 anos, o efetivo cresceu cerca de 35%, alcançando as 27 unidades federativas do Brasil.

A parceria está prevista para o período de 2019 a 2020 por meio de três ações principais: diagnóstico interno, ações formativas e mobilização social.

Diagnóstico sobre gênero e empoderamento das mulheres estão relacionados às medidas para aferição dos espaços de liderança ocupados por mulheres nos Escoteiros do Brasil, com vistas à composição paritária de gênero nos postos de tomada de decisão.

Ações formativas envolvem abordagem das questões de igualdade de gênero, empoderamento de mulheres e meninas, masculinidades e eliminação do racismo, baseados nos currículos de Associação Mundial de Bandeirantes, do programa O Valente não é Violento e do programa Uma Vitória Leva à Outra, que desenvolve ferramentas pedagógicas para empoderamento de meninas pelo esporte.

As ações de mobilização social pretendem engajar diferentes grupos sociais, para sensibilização e conscientização sob a liderança dos Escoteiros do Brasil em apoio ao movimento ElesPorElas HeForShe e a campanhas públicas do Secretário-Geral da ONU “UNA-SE pelo Fim da Violência contra as Mulheres”, realizada em todo mundo, e Vidas Negras, pelo fim do racismo e da violência letal contra a juventude negra, desenvolvida pela ONU Brasil.

Fonte:

Deixe seu comentário