Portal da Cidade Foz

Recuperado

Padre Cláudio Ney recebe alta após 18 dias internados em decorrência da Covid-19

O paciente passou pelo processo denominado Desospitalização Segura, realizado por uma equipe do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC).

Postado em 08/12/2021 às 13:22

(Foto: Divulgação/HMCC)

(Foto: Divulgação/HMCC)

(Foto: Divulgação/HMCC)

Após 18 dias internados em decorrência de complicações da covid-19, o Padre Cláudio Ney, de Foz do Iguaçu, recebeu alta na sexta-feira, dia 3. O paciente passou pelo processo denominado Desospitalização Segura, realizado por uma equipe do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), que tem como objetivo promover a alta hospitalar de pacientes internados em estado grave, de forma segura, programada, estruturando a continuidade do cuidado em domicílio, com o prévio treinamento e orientação dos familiares e cuidadores. Desde o início do atendimento à covid-19, mais de 1.350 pacientes já receberam alta seguindo este protocolo.

O caso de Cláudio era considerado gravíssimo, segundo os médicos. O paciente deu entrada no HMCC em 16 de novembro, após transferência de outro hospital da cidade. Ele estava entubado, sedado, com pneumonia covid associada a pneumonia bacteriana, entre outras complicações. “O paciente apresentou cerca de 75% a 85% de acometimento pulmonar, ficou cerca de sete dias entubado, ligado a ventilador mecânico e evoluiu de forma favorável, sem sequelas”, comentou o coordenador-médico da Unidade de Tratamento Covid-19 (UTC), Dr. German Pignolo.

Na alta, a equipe médica estava alegre e com sensação de dever cumprido. “Cláudio é um paciente que teve outras comorbidades associadas, mas desde sua chegada recebeu todos os cuidados médicos necessários e, graças a nossa equipe multidisciplinar, recebeu alta para dar continuidade ao tratamento a nível ambulatorial, com respiração ambiente”, explicou a médica plantonista da UTI Covid, Dra. Leiliane Lemes.

Desospitalização segura

O processo de Desospitalização Segura inicia no ato da internação de cada paciente. Junto dos familiares, uma rede de apoio é formada, para que assim que o paciente alcance as condições clínicas necessárias para continuar o tratamento em seu domicílio, todos estejam treinados e cientes de todos os cuidados que foram transmitidos pela equipe especializada do hospital. Este processo leva em consideração o perfil epidemiológico e socioeconômico, a fim de identificar quais pacientes possuem predisposição a internação de longa permanência. “No caso do Padre Cláudio foram identificados os cuidadores de referência, estruturada a sua casa, suporte e orientações à família no processo do retorno do paciente à sua rotina, interação com seu convênio médico, tudo para garantir a sua segurança, o bem-estar, humanização no cuidado, reabilitação, reduzindo o índice de risco de infecção hospitalar, internação prolongada e retorno ao hospital por complicações”, detalhou o médico hospitalista, Dr. João Fernando Pereira.

A Comissão de Desospitalização do HMCC iniciou os trabalhos em dezembro de 2020. “Esta alta é mais uma vitória para nossa equipe especializada, pois queremos que os pacientes se recuperem o mais rápido possível e possam retomar suas rotinas, ter a família ao seu lado auxiliando em seu cuidado e reabilitação”, falou o diretor-técnico do Costa, Dr. Rodrigo Romanini, que continuou: “Passar pelo processo de Desospitalização Segura é promover o desejo dos nossos pacientes, é devolvê-lo para as pessoas que ele ama, no ambiente que ele mais gosta, a sua casa, para uma recuperação segura e confortável.”

Fonte:

Deixe seu comentário

Outras notícias

Mais Lidas