Portal da Cidade Foz

Busca por Soluções

Sindhotéis reivindica solução após dois anos do fechamento do trevo do Charrua

Vias de acesso entre marginas e rodovia federal BR-277 foram fechadas e dificultadas após a inauguração do viaduto da Costa e Silva.

Postado em 30/11/2021 às 09:25

(Foto: Divulgação/Ecocataratas)

O Sindhotéis (Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Foz do Iguaçu e Região) vem a público repudiar o descaso das autoridades municipais, estaduais e federais diante do caos na BR-277, suas marginais na entrada da cidade e vias de acessos aos bairros da Região Norte e área central.

Os moradores de Foz do Iguaçu e turistas estão sofrendo com a ausência de planejamento para organizar o tráfego de veículos na entrada da cidade. A falta de competência por parte dos agentes públicos responsáveis sobrecarrega o trânsito e aumenta os riscos de acidentes.

A falta de mobilidade na BR-277 completará dois anos nos próximos dias. Com a inauguração do viaduto da Avenida Costa Silva, em dezembro de 2019, vieram os bloqueios da maioria dos acessos das marginais para a rodovia, bem como o fechamento do trevo do CTG Charrua.

Com isso, dificultou-se demasiadamente o acesso aos bairros da Região Norte e à área central da cidade, bem como o fluxo de veículos da Avenida Olímpio Rafagnin e Rua Sérgio Gaspareto (ambas são marginais à BR-277). O que era para ser uma solução acabou gerando ainda mais problemas.

Segundo o Sindihotéis, todos são prejudicados pela omissão das autoridades na busca de alternativas. Motoristas de automóveis, ônibus, caminhões e motociclistas são obrigados a percorrer trechos enormes e confusos para conseguir acessar a rodovia federal, bairros da Região Norte e área central.

Se para quem mora em Foz já é complicado transitar pela rodovia e suas marginais, para quem vem de fora é ainda pior. Turistas ficam perdidos diante da confusão instaurada no perímetro urbano. E isso num momento em que estamos vivendo o aumento do turismo rodoviário.

A prefeitura, o Governo do Estado e o governo federal devem aproveitar este momento de “euforia” pela suspensão da cobrança de pedágio na BR-277 para encontrar uma solução definitiva. Sem concessionária pedageira, Foztrans, DER e DNER não têm mais desculpas para resolver o problema que prejudica Foz do Iguaçu.

Fonte:

Deixe seu comentário

Outras notícias

Mais Lidas