Portal da Cidade Foz

Paralisação

Trabalhores do transporte coletivo comunicam nova greve para esta terça-feira

Segundo o sindicato da categoria, a prefeitura ainda não cumpriu o acordo firmado ainda em dezembro.

Postado em 11/01/2021 às 10:33 |

(Foto: Portal da Cidade)

Quem precisar utilizar o transporte coletivo nesta terça-feira (12), vai precisar procurar outras alternativas. O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Foz do Iguaçu (SITROFI) comunicou nesta segunda-feira (11) que vai paralisar as atividades no Terminal de Transporte Urbano, a partir das 9h desta terça.

O motivo de nova greve, segundo ofício encaminhado pelo sindicato ao interventor Rafael Carbonera, é o não cumprimento do acordo feito pela prefeitura de Foz do Iguaçu, ainda em dezembro, mês da última paralisação.

Entre os acordos não cumpridos, estaria a volta da aceitação da cobrança da passagem com dinheiro, cortado durante a pandemia. Além disso, o sindicato alega que o vale-alimentação de Natal, contido na cláusula 4ª parágrafo primeiro ACT 2019/2020) não foi paga, bem como os outros vales-alimentação em atraso. Novos cobradores não foram contratados, e também não houve avanço nas negociações do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2020/2021, entre outros.

Portanto, os ônibus começarão a ficar estacionados no TTU ao chegarem dos bairros para o centro, a partir das 9h. Não se sabe se alguns veículos vão circular durante os horários de pico, com maior movimento.

O transporte coletivo de Foz do Iguaçu passa por intervenção do município, desde dezembro. A intervenção vale por seis meses, podendo ser prorrogada. Essa será a segunda paralisação desde a intervenção.

Para ler o ofício do SITROFI na íntegra, clique aqui.

Atualização - O Portal da Cidade entrou em contato com o Foztrans e, segundo Fernando Maraninchi, que segue como diretor até essa semana, a prefeitura vem cumprindo com os pagamentos exigidos. "Desde que a intervenção foi decretada pelo prefeito Chico Brasileiro, todos os valores foram pagos", garantiu.

Sobre o vale-alimentação, Maraninchi disse que o acordo coletivo não foi feito e que portanto, não havendo a obrigatoriedade do pagamento.

Sobre os cobradores, Fernando disse que o custo de cada um deles é de 50 centavos para a tarifa do transporte. Hoje a passagem custa R$ 3,95, ela poderia ir para R$ 3,50 sem a obrigatoriedade dos cobradores.

O ofício do sindicato não foi protocolado no Foztrans, mas encaminhado diretamente ao interventor do transporte coletivo no município, Rafael Carbonera.

Fonte:

Deixe seu comentário

Mais Lidas