Portal da Cidade Foz

Educação

UNILA publica edital de Mestrado em Relações Internacionais

As inscrições iniciam no dia 22 de fevereiro. Serão ofertadas, gratuitamente, 18 vagas, em três linhas de pesquisa.

Postado em 07/01/2019 às 14:06 |

(Foto: Divulgação/Unila)

A Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) publicou o edital de seleção para o mestrado em Relações Internacionais, que terá sua primeira turma em 2019. Serão ofertadas, gratuitamente, 18 vagas, em três linhas de pesquisa: “Estudos para a Paz, Direitos Humanos e Segurança Internacional”; “Desenvolvimento e Capitais Transnacionais”; e “Política Externa, Atores e Processos Internacionais”. As inscrições iniciam no dia 22 de fevereiro. O Edital e outras informações sobre o programa de pós-graduação estão disponíveis em https://www.unila.edu.br/ppgri. 

Os interessados deverão elaborar um projeto de pesquisa, que será uma das etapas do processo seletivo, além da análise do Currículo Lattes, prova online, avaliação de proficiência em língua estrangeira e entrevista. As inscrições serão feitas exclusivamente pela Internet, através do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA).

Do total de vagas, seis serão reservadas para candidatos pretos e pardos; refugiados e portadores de visto humanitário; e indígenas aldeados nos seguintes países: Argentina; Brasil; Bolívia; Chile; Colômbia; Uruguai; Venezuela; Paraguai; Equador; e Peru.

Cronograma

As inscrições poderão ser feitas de 22 de fevereiro a 29 de março, e o processo de seleção ocorrerá entre abril e junho. Os selecionados iniciarão as atividades letivas no segundo semestre de 2019, e o curso tem duração de dois anos.

O Mestrado

O Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais tem como finalidade formar e desenvolver profissionais com uma ampla, refinada e crítica leitura da realidade e política internacional. Com isso, formará profissionais capacitados e habilitados para uma atuação qualificada, tanto em organizações voltadas prioritariamente à prática das relações internacionais, quanto em instituições cujo objetivo central é o ensino e/ou a pesquisa.

Os egressos poderão ter como áreas de atuação, por exemplo, organismos internacionais globais ou regionais; organizações governamentais nos níveis municipal, estadual (ou provincial) e federal, em áreas que atuem direta ou indiretamente nas relações internacionais; organizações não-governamentais nacionais e internacionais; empresas multinacionais; empresas de consultoria; institutos de pesquisa; e universidades públicas e privadas. 

Fonte:

Deixe seu comentário