Portal da Cidade Foz

cultura

Grupo de Monges do Templo Shaolin encerra Festival da Lua Cheia em Foz do Iguaçu

Evento busca estreitar as relações com o país asiático e aumentar o fluxo de turistas chineses; Feirinha da JK terá edição especial.

Postado em 20/09/2019 às 06:09 |

(Foto: Divulgação)

O lendário Grupo de Monges do Templo Shaolin é a atração do Festival da Lua Cheia, nesta sexta, 20, a partir das 18h, na Praça da Paz, em Foz do Iguaçu. Os guerreiros monásticos chineses encerram as apresentações do evento, que celebra também o 45° aniversário da relação diplomática entre Brasil e China. A apresentação é gratuita.

Essa apresentação do Festival da Lua Cheia é promovida pela Secretaria de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, em parceria com a Embaixada da República Popular da China no Brasil, e conta com apoio do Fundo Iguaçu, Centro Cultural da Ásia em São Paulo, Ministério do Turismo e da Fundação Cultural, e tem como objetivo fortalecer os laços de amizade, culturais e turísticos com a China.

O Grupo de Monges do Templo Shaolin vai levar ao público a cultura das artes marciais chinesas, com performances do Kung-Fu Shaolin. No currículo da companhia constam espetáculos no Teatro Real da Inglaterra, além do Vienna Golden Hall (Áustria), Kremlin (Rússia) e Broadway (Nova Iorque, EUA).

Feira da Lua Cheia

O Grupo de Capoeira Kamboatá também se apresenta durante o evento. Outra novidade é a realização de uma edição especial da tradicional Feirinha da JK, nesta sexta, 20. “Organizaremos, em parceria com os feirantes, a Feira da Lua Cheia neste dia. O público poderá ver um grande espetáculo e também estender com os familiares a programação cultural, apreciando os produtos gastronômicos de Foz e região”, disse o diretor presidente da Fundação Cultural, Juca Rodrigues.

Fluxo turístico

Segundo a Secretaria Municipal de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, a realização do Festival da Lua Cheia em Foz contribui para fortalecer o fluxo turístico de chineses no destino e faz parte de um planejamento estratégico, em parceira com agências de viagens chinesas, para aumentar o movimento anual de turistas chineses.

No ano passado, a China foi incluída na lista de países considerados estratégicos para promoção dos produtos e destinos turísticos brasileiros no exterior. Afinal, dos milhões de viajantes chineses, o Brasil captou, em 2018, apenas 56.333 turistas daquele país. Desses, 18.371 estiveram em Foz do Iguaçu, colocando a China à frente de visitantes de países vizinhos como Uruguai, Chile, Colômbia e Peru. Este número significa que mais de 32% de chineses que vem ao Brasil, visitam nossa cidade.

“O Brasil é número um do mundo em belezas naturais e a China possui o maior emissivo turístico. Chineses amam as Cataratas do Iguaçu. Nossa meta é triplicar o número de turistas chineses nos próximos anos. E o Festival da Lua Cheia é uma iniciativa voltada a fortalecer os laços que nos unem”, afirma o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla.

Fonte:

Deixe seu comentário