Portal da Cidade Foz

cultura

Zezé Motta e ex-Titãs Arnaldo Antunes são os destaques da Feira do Livro

O evento acontece entre os dias 16 e 28 de setembro no Complexo Bordin. Confira a programação.

Postado em 03/09/2018 às 20:17 |

(Foto: Divulgação/Montagem)

A 14ª Feira Internacional do Livro foi anunciada nesta segunda-feira (03), como parte do I Festival Literário de Foz do Iguaçu, programação que reúne ainda a Semana Literária do Sesc e da Primavera Universitária da Unioeste.  O evento acontece entre os dias 16 e 28 de setembro no Complexo Bordin e é promovido pela Prefeitura Municipal, Fundação Cultural, Sesc-PR e Unioeste, com o apoio de Itaipu Binacional, PTI, Itamed, Foztrans, Guarda Municipal,  toda comunidade acadêmica, editoras e  do trade turístico da cidade.

Esta é a primeira vez que o município terá um Festival Literário. A programação reúne: 

- Feira Internacional do Livro, entre os dias 16 e 23 de setembro, no complexo Bordin. 

- Semana literária do Sesc, entre os dias 17 e 21, no complexo Bordin.

- Primavera Universitária da Unioeste, entre os dias 24 e 28 de setembro, no Campus da Unioeste Foz.

Em sua 14ª edição, a Feira Internacional do Livro deve ser o cartão de visitas para o Festival. A proposta da Comissão Organizadora é concentrar os eventos no mesmo período do ano para dar maior visibilidade e melhorar as políticas públicas voltadas à literatura.

Meu Sonho é escrever...

Carolina Maria de Jesus (14/03/1914 – 13/02/1977), ou simplesmente Carolina de Jesus é considerada uma das mais importantes autoras negras de nossa história. A homenagem da Feira Internacional do Livro deste ano remonta a história de lutas dessa mineira que viveu boa parte de sua vida no Canindé, uma das primeiras favelas de São Paulo.

De catadora de papelão à autora traduzida internacionalmente, Carolina de Jesus registrou o cotidiano da favela, a discriminação e a luta diária pela subsistência na maior metrópole Brasileira em plena década de 60.

Biografia: 

Quarto de Despejo (1960)

Casa de Alvenaria (1961)

Pedaços de Fome (1963)

Provérbios (1963)

Póstumas

Diário de Bitita (1982)

Meu Estranho Diário (1996)

Antologia Pessoal (1996)

Onde Estaes Felicidade (2014) [15]

Meu sonho é escrever...: contos inéditos e outros escritos (2018)

A homenagem oficial acontece já na abertura da Feira do livro, que irá contar com a presença de uma das filhas de Carolina de Jesus, sua neta e do autor Tom Farias, que estará lançando o livro “Carolina: Uma Biografia”, durante a feira. 

Shows 

O samba engajado de Zezé Motta marca a primeira noite (16) da Feira Internacional do Livro. Aos 74 anos a atriz e cantora traz para o palco clássicos como “Senhora Liberdade”, “Crioula” e “Cana Caiana”, além das músicas de seu recém lançado “O Samba mandou me Chamar”, o oitavo disco da carreira.

Outro destaque da programação é a inquietude poética e a atitude de Arnaldo Antunes. O ex-Titãs se apresenta no sábado, 22. No palco a poesia ganha forma de música com canções do seu novo disco “RSTUVXZ” – que apresenta um pouco de samba, um pouco de rock e um pouquinho de samba-rock. 

Na programação artística também estão apresentações de teatro, contação de histórias, sessões de cinema. Muitos artistas locais também serão parte da programação, o edital de inscrição de artistas segue em aberto até o próximo dia 10, as informações estão disponíveis na Fundação Cultural de Foz. 

Super-Heróis, aventuras fantásticas e personagens eternos

O universo das HQ´s, as famosas histórias em quadrinhos, também faz parte da programação da 14ª Feira do Livro. Uma parceria entre Fundação Cultural e a Bienal de Quadrinhos de Curitiba garante uma atividade diária direcionada aos fãs das “revistinhas” na programação deste ano.

Danilo Beyruth, criador do Bando de Dois e Ibraim Roberson, que já ilustrou vários clássicos da Marvel e DC Comis mediam o aguardado debate: “Super-herói faz mal?” e participam de uma tarde de autógrafos. As atividades incluem ainda oficinas de desenho, exposições, storytelling e palestras. 

Imortal do povo 

No dia 18, a Feira do Livro recebe a mineira Conceição Evaristo, a primeira pessoa a causar comoção social ao concorrer a uma cadeira de Imortal na Academia Brasileira de Letras (ABL). A autora que traz em sua obra um retrato social do Brasil, permeado por discriminações, lutas e desigualdades acabou recebendo mais de 25 mil assinaturas em uma petição virtual, que endossaram sua candidatura na ABL. 

A votação, realizada no último dia 30 de agosto, terminou com a eleição do cineasta Cacá Diegues, e Conceição Evaristo conquistou apenas um dos 40 votos que elegeu a cadeira de número 7 da ABL.

Conceição Evaristo vem à Foz do Iguaçu apresentar sua bibliografia, composta por romances, poemas e contos, marcados por temas presentes no cotidiano. 

Fonte:

Deixe seu comentário