Portal da Cidade Foz

Negócios

Foz do Iguaçu está entre as dez cidades do Paraná com maior número de startups

O Centro Municipal de Inovação deverá ampliar os dados com novos projetos na área de tecnologia.

Postado em 25/02/2021 às 07:18

(Foto: Divulgação )

Foz do Iguaçu está entre as dez cidades do estado consideradas polos de inovação, com 42 startups criadas no ano passado. O número é 180% maior na comparação com 2019, quando a cidade possuía apenas 15 startups. O dado faz parte do estudo “Mapeamento das Startups Paranaenses 2020/2021”, do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). 

Foz aparece na sétima posição, atrás de cidades como Curitiba (422), Londrina (180) e Pato Branco (126). As cidades consideradas “Top 10” no ranking concentram pouco mais de 80% de todas as startups do estado. As áreas de turismo, indústria e biotech/agrotech aparecem em destaque no município. 

Até o segundo semestre deste ano, o número de startups criadas poderá aumentar ainda mais, com a abertura do Centro Municipal de Inovação (CMI). O espaço abrigará salas de coworking, startups, empresas, aceleradoras e laboratórios, favorecendo a colaboração e o networking; e será um novo polo de inovação e empreendedorismo tecnológico do município.

O centro, localizado na Avenida das Cataratas, está com 70% das obras concluídas. Quando estiver pronto também poderá receber projetos em parceria com instituições locais, como edificações com tecnologia sustentável, laboratórios e programas de iniciação ao empreendedorismo e à inovação.

A proposta, segundo o secretário de Turismo e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli, é estimular novos negócios no setor, movimentando a economia, mas também incentivando a vocação empreendedora da cidade, com soluções que contribuam para avanços em diversas áreas. 

“Estamos em um momento de canalizar esforços para diversificação econômica e de negócios e a expectativa da Prefeitura é consolidar o Centro Municipal de Inovação como um componente importante na política pública municipal de fomento à inovação, tecnologia e pesquisa científica”, disse. 

O secretário ainda pontuou outros objetivos da gestão municipal relacionados ao fortalecimento ao empreendedorismo e à inovação, como a atração de novas empresas; criação de um plano municipal com a participação de todos os ativos locais; o alinhamento com as políticas estaduais e federais; a implantação de incubadoras e aceleradoras de negócios; e o fortalecimento da legislação e operacionalização do Fundo de Desenvolvimento Econômico e Social, também dedicado ao ensino e pesquisa.

Futuro

O CMI deverá ocupar a parte superior do prédio e na parte inferior será sediada a Secretaria Municipal de Turismo e Projetos Estratégicos. Quando estiver pronto, a seleção das startups se dará por meio de chamamento público. “Estamos trabalhando na regulamentação do espaço e na definição de algumas diretrizes de gestão e operação. Entre as possibilidades, está a operacionalização do Centro por uma entidade parceira, com experiência no desenvolvimento e aplicação de metodologias voltadas à prospecção, captação, assessoria e aceleração de startups”, adiantou o diretor de Captação de Investimentos, Projetos Estratégicos e Inovação, Edinardo Aguiar. 

A princípio, serão eleitos alguns temas prioritários como Energia, Turismo, Logística e Mobilidade, Serviços Públicos, sem excluir iniciativas de outros setores ou segmentos.

Outra proposta é desenvolver parcerias com instituições de ensino para programas e ações que estimulem a cultura da inovação desde os primeiros anos escolares, com a realização de eventos dedicados à criação de soluções para problemas do dia a dia e a criatividade, bem como o incentivo ao capital para inovação, com a criação de um Fundo Privado de Investimentos em negócios empresariais. Cerca de R$ 3 milhões estão sendo investidos na reforma de toda a estrutura.

Fonte:

Deixe seu comentário

Outras notícias

data-matched-content-ui-type="image_stacked" data-matched-content-rows-num="2" data-matched-content-columns-num="3">

Mais Lidas