Portal da Cidade Foz

economia

Previdência é tema de seminário em Foz do Iguaçu no próximo sábado (24)

Especialista irá apresentar as principais mudanças na aposentadoria que poderão integrar reforma.

Postado em 19/11/2018 às 21:44 |

(Foto: Divulgação/Arquivo)

A reforma da Previdência está na pauta dos governos e do Congresso Nacional. Para aprofundar a compreensão sobre as mudanças na aposentadoria de trabalhadores dos setores público e privado, a APP-Sindicato/Foz promove seminário no próximo sábado, 24, às 8h, no Sismufi (Sindicato dos Servidores Municipais).

Com o tema “Reforma da Previdência: retirada de direitos e privatização”, o seminário será apresentado pelo advogado Ludimar Rafanhim, especialista em assuntos previdenciários, que atua em Curitiba. O encontro é aberto para a educadores municipais, estaduais e federais, e demais categorias profissionais. Não há a necessidade de inscrição prévia. 

Secretária de Comunicação da APP-Sindicato/Foz, Danielli Ovsiany Becker explica que o seminário faz parte do curso de formação realizado pela entidade sindical. O evento será aberto para que educadores e outros trabalhadores possam discutir e entender as mudanças que poderão ser implantadas na aposentadoria.

“Diante da importância do tema e da eminente ameaça de que a reforma da Previdência volte à discussão, a participação no seminário foi ampliada”, frisa Danielli. “A alteração das regras da previdência poderão atingir todos os servidores e trabalhadores da iniciativa privada. O risco de privatização é grande”, ressalta.

Para a APP-Sindicato/Foz, a reforma da Previdência debatida pelos governos e o Congresso Nacional trarão prejuízos aos trabalhadores. “Não se discutem soluções para as dívidas de empresas e isenções para setores econômicos, por exemplo. Querem fazer o trabalhador contribuir por mais tempo para se aposentar”, aponta Danielli Ovsiany Becker.

Aposentadoria no Paraná

Conforme estudo de entidades sindicais, se for mantida a forma atual de gestão do fundo previdenciário dos servidores do Paraná, em 20 anos o governo não terá condições de pagar as aposentadorias. Em 2015, a administração estadual passou a utilizar o dinheiro do fundo para o pagamento das contas públicas.

Outro problema é a ausência de repasse da contribuição patronal ao fundo. O caixa previdenciário é formado pelos valores descontados dos servidores diretamente na folha de pagamento, todo o mês, acrescidos do percentual governamental. Estima-se que mais de R$ 300 milhões deixaram de ser repassados pelo Governo do Paraná.

Fonte:

Deixe seu comentário

Mais Lidas