Portal da Cidade Foz

educação

Escola de Negócios da UDC ensina como acessar o cérebro do cliente que compra

Curso ocorre nos dias 21 e 22 de março e é voltado a empresários, gerentes e gestores.

Postado em 18/03/2019 às 17:59 |

Professor Marcelo Leal (Foto: Divulgação)

A pergunta inicial do Professor Marcelo Leal no próximo curso da Escola de Negócios da UDC Empresarial é: Você conhece alguém que fala 4 línguas, mas não fala a língua do cliente? O “Treinamento de vendas, para vender mais e melhor com os mesmos recursos que possui”, têm vagas limitadas e apresentará processos de sucesso em vendas, através de uma linguagem leve e com muita prática de storytelling.

O treinamento na Escola de Negócios da UDC Empresarial ocorre nos dias 21 e 22 de março e é voltado a empresários, gerentes e gestores. As inscrições devem ser feitas pelo site www.udc.edu.br.   

O treinamento

Segundo o Professor Marcelo Leal, um dos fatores mais importantes na hora da venda é entender que, 100 % dos clientes são pessoas, portanto, é preciso conhecer o funcionamento das pessoas na hora de fazer negócio. Esse norte guiará o treinamento. “O vendedor precisa entender o comportamento de compra do consumidor antes de começar a venda”.  

Leal demonstrará algumas técnicas de neuromarketing e neurovendas contando boas histórias e demonstrando que a abordagem ao lead (potencial cliente) deve ser de forma gradual e não invasiva.  “Quando o cliente chega na loja perguntado o preço de um produto, não é interessante responder logo de início. É preciso conhecer as necessidades daquela compra. Saber porque a pessoa precisa do produto, como e para que vai utilizar”, explica. 

Marcelo complementa ao dizer que o cliente deve estar preparado para a venda: “se conduzirmos nosso cliente durante o processo, é possível vender de forma personalizada e fechar um negócio muito melhor, assim, ele sairá satisfeito e voltará”.

Relacionamento com o cliente

O outbound é uma forma tradicional de marketing, onde a empresa vai em busca de seus potenciais clientes, que se potencializou com as redes sociais, pois é possível segmentar e direcionar as ações. “Vamos falar sobre isso, pois é muito atual. Mas o que quero mostrar é que é necessário alternar os contatos virtuais com os pessoais. Uma negociação pelo whatsapp é muito mais rude do que por telefone ou pessoalmente”.  

Marcelo Leal instiga os empresários: “Vender pelo WhatsApp dá mais ou menos rentabilidade (margem, lucro)? A resposta é não! As vendas são menos rentáveis, o resultado é pior e menor. Não apoiem as relações nas redes sociais. Quer saber mais sobre isso? Venha participar conosco”! 

Fonte:

Deixe seu comentário

Mais Lidas