Portal da Cidade Foz

Prefeitura de Foz vai doar área para Centro de Segurança

No espaço será executado trabalho conjunto das forças policiais na redução da criminalidade na fronteira.

Postado em 19/02/2017 às 00:58 |

A prefeitura retomou a negociação com a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná para destinar uma área para a construção do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública na Fronteira (CIOSP). O município celebrou um protocolo de intenções com o Estado ainda no ano passado, mas não houve interesse por parte da gestão anterior em avançar com o convênio.

“Encaminhamos ofício ao secretário de Segurança reforçando o interesse de avançar nesta parceria com o Governo do Estado, para que logo a cidade seja sede deste Centro de Operações. São muitas instituições policiais que trabalharão juntas para diminuir a criminalidade”, disse a prefeita Inês Weizemann.

O projeto para a construção do local está pronto. A estrutura do CIOSP será acomodada em uma área de 3.430 metros quadrados, localizada em anexo a Guarda Municipal no bairro Parque Presidente.

Está previsto no centro um auditório, heliponto, alojamento, estacionamento e salas para setores de inteligência interagências, de situação para análise conjunta e consultas e auxílio para investigações, para condução de investigações policiais com medidas de quebra de sigilo (salas de análise), laboratório de análise de crimes de lavagem de dinheiro, núcleo de operações e núcleo de informática e tecnologia. 

O espaço será utilizado pelos mais diversos órgãos que atuam nessa área, na Região da Tríplice Fronteira, a qual contará com estrutura para o Departamento de Inteligência do Estado do Paraná – DIEP –, Coordenadoria de Análise e Planejamento Estratégico – CAPE – e Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira – GGIFron, além de um grande centro de monitoramento, alojamentos e toda a estrutura necessária para receber as demais forças de segurança para ações conjuntas. 

Atualmente existem 139 municípios na faixa de fronteira do país. Nessa área há 2,3 milhões de pessoas apenas no lado brasileiro.

Fonte:

Deixe seu comentário

Mais Lidas