Portal da Cidade Foz

Fronteira

Doleiro Dario Messer é preso na casa de uma amiga pela Polícia Federal

De acordo com as investigações, Messer vivia entre São Paulo e a tríplice fronteira.

Postado em 31/07/2019 às 18:43 |

(Foto: Divulgação / Polícia Federal )

(Foto: Facebook / Reprodução)

O doleiro Dario Messer, apontado como o "doleiro dos doleiros", foi preso em São Paulo nesta quarta-feira (31), às 16h40, pela Polícia Federal do Rio.

Messer estava foragido desde maio de 2018, quando foi deflagrada a Operação Câmbio Desligo, desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro. A investigação descobriu que doleiros movimentaram US$ 1,6 bi em 52 países. Dario Messer era o principal alvo.

Essa é a primeira vez que Dario Messer é preso. O doleiro responde a inquéritos policiais desde o fim dos anos de 1980. Neste período, movimentou dinheiro de forma suspeita de políticos – entre eles, o ex-governador Sérgio Cabral –, empresários e criminosos.

Foragido na casa de amiga

A inteligência da PF descobriu que o doleiro estava em São Paulo no apartamento de uma amiga, Mary Oliveira Athayde. Foram cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

De acordo com as investigações, Messer vivia entre São Paulo e a tríplice fronteira no Paraguai, próximo a Foz do Iguaçu.

Doleiro é investigado desde os anos 1980

Dario Messer está no radar da Polícia Federal há cerca de 30 anos com citações em inquéritos policiais desde o fim dos anos 1980. Já naquela época, o doleiro aparecia como operador de personalidades como o então patrono da Escola de Samba Salgueiro, Waldomiro Paes Garcia, o Miro.

Há 15 anos, a Comissão Parlamentar de Inquérito do Banestado também esbarrou em Messer. Na ocasião, foi descoberta uma movimentação de forma irregular de R$ 8 bilhões, entre 1996 e 2002 ligada ao doleiro. Na ocasião, foi pedido o indiciamento do doleiro que sequer foi preso.

já no escândalo do Mensalão, a PF apontou o doleiro como o responsável por enviar US$ 1 bilhão de forma irregular para o exterior e depositar o valor equivalente em reais em contas para integrantes do PT no Banco Rural.

Dario Messer também apareceu no caso Swissleaks como proprietário de uma offshore no Panamá.

Em maio de 2018, o Fantástico encontrou fazendas do doleiro no Paraguai onde ele investiu milhões de dólares. Segundo investigadores da Lava Jato, os lucros obtidos pela lavagem de dinheiro e a evasão de divisas no Brasil foram investidos em pastagens e em imensas plantações de eucaliptos.

Um levantamento da reportagem mostra que o doleiro é proprietário de, pelo menos, 100 mil hectares de terra no Paraguai. Isso equivale a nove vezes a área da capital, Assunção.

Fonte:

Deixe seu comentário

Mais Lidas