Portal da Cidade Foz

policial

Quadrilha que atuava no tráfico de entorpecentes é alvo da Polícia Federal

Operação Andorinhas foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (28) em Foz do Iguaçu.

Postado em 28/11/2019 às 10:08 |

(Foto: Divulgação/Polícia Federal)

(Foto: Divulgação/Polícia Federal)

(Foto: Divulgação/Polícia Federal)

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (28) a Operação Andorinhas com vários mandados cumpridos em Foz do Iguaçu. A investigação teve início em 03/03/2019, quando policiais federais em atuação no Aeroporto Cataratas prenderam em flagrante uma brasileira que esta tentava embarcar em um voo da empresa LATAM com destino a cidade de Maceió (AL) com aproximadamente 2 kg de cocaína.

Naquela oportunidade foram constatados indícios de envolvimento de funcionários da companhia aérea, os quais estariam de alguma forma auxiliando na acomodação da droga na bagagem da referida passageira, burlando a fiscalização das autoridades.

A partir da instauração do Inquérito Policial, a Polícia Federal conseguiu identificar organização criminosa especializada no tráfico de drogas desta região de fronteira para outras unidades da Federação. O esquema criminoso utilizava como “mulas” principalmente moças jovens de classe média da região de Foz do Iguaçu. Para o sucesso do esquema criminoso foram aliciados funcionários de empresa aérea responsáveis por facilitar o embarque da droga e burlar a fiscalização aeroportuária.

As investigações permitiram vincular duas outras apreensões de cocaína realizadas no fim de 2018 no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP).

No dia 06/12/2018 uma jovem de 18 anos foi presa no Aeroporto de Guarulhos com aproximadamente 2 kg de cocaína. A jovem havia embarcado em Foz do Iguaçu e tinha como destino a cidade de Maceió (AL).

Em 15/12/2018, outra jovem, de 24 anos, também foi presa no Aeroporto de Guarulhos transportando 2 kg de cocaína. Assim como na apreensão anterior, a jovem havia embarcado no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu e tinha como destino final a capital alagoana.

No curso das investigações a Polícia Federal conseguiu relacionar as apreensões e identificar outros integrantes da organização, tendo representado pela expedição de Mandados de Busca e Apreensão e de Prisão Preventiva junto ao Juízo da 5ª Vara Federal de Foz do Iguaçu.

A operação foi batizada com o nome de Andorinhas em referência às aves que costumam migrar de zonas mais frias em busca de calor em regiões mais quentes, atividade que guarda relação com a rota utilizada pela organização criminosa e com o emprego de jovens como mulas do tráfico.

Na presente data estão sendo cumpridos 7 Mandados de Busca e Apreensão e 4 Mandados de Prisão Preventiva expedidos pela Justiça Federal. Todos os alvos da operação estão situados na cidade de Foz do Iguaçu.

Ao todo 7 pessoas foram indiciadas pela prática dos crimes de tráfico de drogas e organização criminosa, com previsão de penas de reclusão de 5 a 15 anos e 3 a 8 anos, respectivamente.


Fonte:

Deixe seu comentário