Portal da Cidade Foz

política

Câmara devolve para a prefeitura R$ 5,2 milhões economizados neste ano

Presidente Beni Rodrigues anunciou o maior volume de recursos devolvidos no período de um ano.

Postado em 17/12/2019 às 13:43 |

(Foto: Divulgação/CMFI)

O Poder Legislativo de Foz do Iguaçu realizou nesta terça-feira (17) a devolução ao Município de R$ 5,2 milhões economizados pela Câmara de Vereadores no decorrer do ano. É o maior volume de recursos devolvidos no período de um ano. O presidente da Câmara, Beni Rodrigues (PSB) e os demais membros da mesa diretora e vereadores receberam o prefeito Chico Brasileiro (PSD), no plenário, nesta terça-feira (17) para o ato de devolução. Na atual legislatura o montante chega a R$ 13,3 milhões, sendo R$ 3,4 milhões em 2017; R$ 4,7 milhões em 2018; e R$ 5,2 milhões neste ano.

Nos três anos da atual legislatura foram adotadas medidas de contenção de gastos. Dentre as ações estão a realização de pregões para aquisição de materiais e produtos, redução de cargos comissionados, ajuste dos critérios para gratificações e licenças-prêmio, fim do pagamento de horas extras, controle de diárias e corte de telefones celulares para os gabinetes e assessores. Os valores economizados são destinados às demandas de melhorias na cidade, principalmente nas áreas de maior interesse social como saúde, educação e segurança pública.

Corte de gastos na Câmara ajudará a salvar vidas

De acordo com o prefeito Chico Brasileiro, os recursos economizados pela Câmara vão atender a saúde da população contribuindo para o investimento necessário nos serviços do Hospital Municipal no fim de ano quando normalmente aumenta a demanda, principalmente no pronto socorro.

“Estou muito feliz de estar fazendo essa devolução de R$ 5,2 milhões que vão estar em boas mãos e encaminhados para custeio do Hospital Municipal. Já vou pedir de imediato para fazerem essa transferência para a conta da Prefeitura Municipal. Aqui é uma união de todos em prol da população de Foz do Iguaçu”, afirmou Beni Rodrigues.

O presidente da Câmara ressaltou que o prefeito e a sociedade podem contar com a casa de leis em todos os projetos bons para Foz do Iguaçu. “Sempre terão o voto dos 15 vereadores, tenham certeza disso. Trabalhamos unidos pelo futuro da nossa cidade. Estamos todos juntos pela nossa querida Foz do Iguaçu,” destacou Beni ressaltando que diante da necessidade da saúde “ficará para outro momento a reserva de recursos para construção da futura sede da Câmara”.

Prefeito enaltece gesto da Câmara

O prefeito Chico Brasileiro enalteceu a decisão da Câmara em promover a devolução de recursos e resolver a dificuldade financeira de fechamento de ano no Hospital Municipal. “Venho com muita satisfação aqui para esse importante momento. Primeiro ressaltar que a Câmara Municipal tem autonomia para gerir o seu orçamento. O orçamento aprovado não pertence a prefeitura, e sim a Câmara Municipal. E ela, tem liberdade total. O fato dela ter autonomia, e chegar ao final do ano fazendo essa devolução significativa demonstra o bom trabalho e o compromisso com a sociedade iguaçuense, com a coletividade”, afirmou.

Para Chico Brasileiro, “este é um grande momento para cidade de Foz do Iguaçu. Quero aqui ressaltar a participação de todos os vereadores indistintamente. Pois se a economia foi feita, ela foi feita por todos os gabinetes e pelo comando da Câmara Municipal. Em nome do povo iguaçuense, o nosso agradecimento a Câmara Municipal pela devolução de recursos”.

O prefeito explicou que houve um problema orçamentário sério no Hospital. “Tínhamos uma previsão orçamentária de receitas no Hospital Municipal na ordem de R$ 30 milhões. Isso era previsto. Em função de diversas discussões sobre o modelo de transferência de recursos, nós só conseguimos fechar uma proposta no mês de junho deste ano e a arrecadação do Hospital Municipal de transferências externas. Ao invés dos R$ 30 milhões, vieram apenas R$ 11,5 milhões, ou seja, R$ 18,5 milhões ficaram em déficit para fechar o ano”, relatou.

Brasileiro comentou que procurou a Câmara. “Falamos com a mesa diretora, o presidente comunicou aos demais vereadores e desde o início ficou acordado que a economia seria para fecharmos o ano do Hospital Municipal com todos seus compromissos de médicos, funcionários, laboratórios, exames, etc. Então esses recursos serão para honrar o que é assumido, pois hoje nosso hospital bate recordes de cirurgias, atendimentos e é o único referência na região do Extremo Oeste do Paraná de atendimento ao trauma. Então este hospital não pode parar. Ele precisa de apoio. E este recurso será destinado para que possamos fechar o ano com 100% em dia do Hospital Municipal e todo nosso sistema de saúde”, concluiu o prefeito.

Fonte:

Deixe seu comentário