Portal da Cidade Foz

itaipu

Stamm toma posse e cumpre o primeiro compromisso segunda-feira

Diretor-geral brasileiro de Itaipu irá à Argentina para encontro trinacional sobre saúde.

Postado em 14/04/2018 às 00:23

(Foto: Júlio Covello/Itaipu Binacional)

Já empossado em sua nova função, o advogado Marcos Vitório Stamm cumpre seu primeiro compromisso externo como diretor-geral brasileiro da Itaipu nesta segunda (16) e terça-feira (17), na Argentina. Ele participa da 162ª Reunião Ordinária do Grupo de Trabalho Itaipu-Saúde (GT Itaipu-Saúde) em Posadas, capital do Departamento de Misiones, que faz fronteira com Foz do Iguaçu.

O encontro vai reunir várias autoridades da área de saúde. A ideia é apresentar as experiências do GT-Itaipu – que atua na tríplice fronteira – e debater a possibilidade de criar naquela região um grupo similar ao liderado pela Itaipu. Assim como Foz do Iguaçu, onde fica a usina, Posadas (AR) também faz divisa com o Paraguai. Uma ponte internacional conecta o município a Encarnacíon (PY). A localidade, a cerca de 300 km de Foz, é área de influência da hidrelétrica binacional de Yacyretá, cujos sócios são o Paraguai e a Argentina.

Na Diretoria Financeira Executiva de Itaipu, onde permaneceu por pouco mais de um ano, até esta sexta-feira, Stamm esteve à frente do GT Itaipu-Saúde pelo lado brasileiro da empresa. Com ele, vários programas tiveram grandes avanços e foram ampliados para toda a região Oeste do Paraná, especialmente os relacionados à saúde – como o próprio GT – à educação financeira.

Posse

Nesta sexta-feira (13), Stamm tomou posse como diretor-geral brasileiro numa solenidade protocolar interna de assinatura do livro de autoridades, na sede da Itaipu em Curitiba (PR). Numa outra data, ainda sem definição, haverá a cerimônia de transmissão de cargo entre o ex-diretor-geral brasileiro, Luiz Fernando Leone Vianna, e o seu sucessor.

Bastante emocionado, Stamm agradeceu a confiança do presidente Michel Temer pela nomeação publicada nesta sexta-feira (13) no Diário Oficial da União. “Falava com o Vianna que ele tinha uma grande responsabilidade de substituir o [Jorge] Samek que, por sua vez, deixou um legado importante na Itaipu. Agora eu tenho uma dupla responsabilidade, a de substituir o Samek e o Vianna, que também deixou sua marca na empresa”, disse o novo diretor. 

Nomeação

Marcos Vitório Stamm assumiu a função no lugar do engenheiro eletricista Luiz Fernando Leone Vianna, exonerado a pedido, na última sexta-feira (6), para atuar na iniciativa privada.

A nomeação do novo diretor-geral brasileiro foi feita pelo presidente Michel Temer e publicada nesta sexta-feira (13), no Diário Oficial da União (DOU). O decreto é assinado pelo presidente da República, Michel Temer, e pelo novo ministro de Minas e Energia (MME), Moreira Franco, nomeado na segunda-feira (9). No mesmo decreto Stamm foi exonerado da função de diretor financeiro executivo.

Quem é Stamm

Formado em Direito, Marcos Stamm tem sido convidado para falar sobre a constituição de Itaipu, estabelecida a partir de um tratado celebrado entre dois países (Brasil e Paraguai), em 1973; sua natureza jurídica e de como a empresa se tornou não apenas recordista mundial de produção de energia limpa, mas também exemplo em ações de sustentabilidade.

Nessas apresentações, o diretor tem destacado o papel da Itaipu para impulsionar o desenvolvimento regional nos dois lados da fronteira. Desde 1985, quando começou a gerar energia, já foram repassados mais de US$ 10 bilhões em royalties ao Brasil e ao Paraguai. “Itaipu é um caso de referência de integração entre países com grandes diferenças culturais e assimetrias econômicas”, afirmou o diretor-geral.

Advogado público do Paraná, Stamm é londrinense, formado em Direito pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), em 1981, com pós-graduações em Direito Administrativo – Licitações e Contratos Administrativos, e em Direito Administrativo – Controle da Administração Pública, ambas pela Faculdade de Direito de Curitiba.

Foi diretor-geral da Secretaria de Estado do Emprego e Relações do Trabalho do Paraná, em 1999 (durante o período respondeu pelo cargo de secretário de Estado da pasta); delegado regional do Trabalho substituto da Delegacia Regional do Trabalho do Estado do Paraná e chefe do Serviço de Relações do Trabalho, no período de 1996 a 1998; e diretor administrativo e financeiro da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), em 1990.

Também foi assessor do governador do Estado do Paraná, em 2010; chefe de gabinete do secretário da Assessoria Especial do Governo do Estado do Paraná, no período de 1987 a 1990; chefe de gabinete da Fundação da Assistência aos Municípios do Paraná (Famepar), no período de 1984 a 1987; assessor técnico do Senado Federal – gabinete do senador Sérgio Souza, no período de 2011 a 2014.

Fonte: Assessoria

Deixe seu comentário