Portal da Cidade Foz

abusivo

Vereador pede que contrato com empresa de guincho seja revisto pelo Foztrans

Queiroga defende revisão do contrato por considerar que os preços praticados pela empresa são abusivos.

Postado em 19/02/2020 às 13:12 |

(Foto: CMFI/Divulgação )

O vereador Luiz Queiroga (DEM) cobrou esclarecimentos sobre o contrato com a empresa que presta serviço de remoção, guarda e depósito de veículos apreendidos no município. Em vista disso, o Diretor Superintendente do Foztrans compareceu à Câmara na sessão de terça-feira (18) para tratar do assunto.

Fernando Maraninchi explicou os termos do contrato. “A empresa precisa ter know-how de auxiliar na liberação do gravame. Não é só uma empresa que presta serviço de remoção e guarda. Se a gente limitasse apenas às empresas daqui de Foz, a gente iria contra a lei de licitações que proíbe isso. O Detran cobra taxa de deslocamento de 100 reais e depois um guincho de 70 reais. Eles usam pátio, guardas militares. O nosso pátio não tem outra fonte de dinheiro público, é tudo dinheiro do infrator”.

O gestor do Foztrans explicou ainda que com as blitzes houve redução das mortes no trânsito em 50%. "Estamos contribuindo para reduzir acidentes e diminuição nas filas da saúde. O Foztrans tem a missão de conceder segurança no tráfego da cidade. As multas de trânsito são utilizadas para educação no trânsito, sinalização, tal qual manda a legislação”, pontuou.

Mesmo com os esclarecimentos, o vereador Queiroga não se sentiu satisfeito, uma vez que não se falou em rever o contrato. “Nós estamos entendendo que os valores do contrato deveriam ser revistos, uma vez que são abusivos. Se não puder haver a revisão do contrato, que em outubro não se renove. Temos até outubro então para revermos os contratos e o preço”, enfatizou o vereador.

Fonte:

Deixe seu comentário