Portal da Cidade Foz

Por Unanimidade

Vereadores aprovam título de Cidadão Honorário ao ex-prefeito Dobrandino

Prefeito por duas vezes em Foz do Iguaçu, Dobrandino também foi vereador e deputado estadual na Terra das Cataratas.

Postado em 17/11/2021 às 15:08 |

(Foto: Arquivo/ALEP)

A Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu aprovou, por unanimidade, conceder o título de Cidadão Honorário ao ex-prefeito Dobrandino Gustavo da Silva, de 83 anos.

O vereador autor da proposta é Valdir de Souza "Maninho", atualmente no PSC, mas que se elegeu vereador em seu primeiro mandato pelo PMDB. “Em uma época em que não se tinha grandes planejamentos, mas era preciso ter atitudes, decisões, Dobrandino teve atitude e a sensibilidade para tomar decisões”, afirmou. “As pessoas mais humildades precisavam do apoio e do braço forte de um gestor. E isso aconteceu”, disse Maninho, no plenário da Câmara. Ainda não se sabe a data da cerimônia.

A legislação estabelece que o título de Cidadão Honorário pode ser entregue a pessoas “com reputação ilibada e conduta pessoal e profissional irrepreensíveis que tenham prestado relevantes serviços à cidade”. Também pode recebê-lo a pessoa que atuou “nos variados campos do conhecimento humano” e venha a merecê-lo como motivo de honra para a população.

Para justificar o reconhecimento ao ex-gestor, os vereadores dizem no texto que o título de Cidadão Honorário é “por seu histórico de vida pública, no qual se inclui a condição de primeiro prefeito de Foz do Iguaçu, eleito democraticamente pelo voto direto dos munícipes locais”. Na avaliação dos parlamentares, Dobrandino da Silva é considerado um dos políticos mais importantes da história da cidade.

História

Dobrandino foi o primeiro prefeito eleito na cidade, após a redemocratização do país, em 1985. Foi eleito para um segundo mandato de prefeito em 1992, cargo que ocupou até 1996. Sempre pelo mesmo partido, o PMDB, atual MDB, Dobrandino também foi eleito em outras eleições para os cargos de vereador e deputado estadual por três vezes.

Na política, ajudou a eleger o filho Celso Sâmis da Silva, desbancando a reeleição de Harry Daijó, em 2000. Sâmis foi prefeito entre os anos de 2001 a 2004, mas não conseguiu se reeleger, perdendo a eleição seguinte para Paulo Mac Donald Ghisi.

Além do filho, Dobrandino também teve no irmão um aliado fiel na política, Altair Ferraz da Silva, o Zizo. O grupo político quase sempre dominava as disputas eleitorais na tríplice fronteira.


Fonte:

Deixe seu comentário

Outras notícias

Mais Lidas