Portal da Cidade Foz

Fronteira

Foz do Iguaçu não representa risco para CDE, diz diretora de Saúde no Paraguai

Enquanto médicos estão preocupados com possível aumento de casos após reabertura da fronteira, autoridades do Ministério da Saúde analisam de outra forma.

Postado em 24/09/2020 às 17:41 |

Centro de Ciudad del Este, no Paraguai. (Foto: Arquivo Última Hora)

A diretora de Promoção da Saúde, Adriana Amarilla, em contato com a Rádio Monumental 1080 AM, do Paraguai, explicou que a situação epidemiológica tanto de Ciudad del Este quanto de Foz do Iguaçu favorece seu funcionamento como "cidades-espelho".

“No caso de Foz do Iguaçu, o risco que existe é praticamente nulo em Ciudad del Este. Ambas podem funcionar como cidades-espelho, é realmente como ir de um bairro a outro”, disse.

Ele destacou que as mudanças nas estatísticas da Covid-19 são vertiginosas e o cenário é essencial para podermos seguir avançando, sempre em linha com as recomendações básicas para evitar o contágio.

“Temos que levar em conta que a curva está diminuindo naquela região do país. Essas pessoas vão ter um tempo limitado de permanência, fazer uma transação econômica e voltar”, disse ao afirmar que não é “uma liberação total, mas de natureza comercial".

Paralelamente, explicou que esta região do país tem uma elevada percentagem de habitantes imunizados e recuperados, o que os torna uma “população menos susceptível”, como referiu.

Amarilla reiterou que a redução dos níveis de contágio do coronavírus dependerá sempre do uso correto de máscaras, da não aglomeração das instalações e das medidas de higiene colocadas nos centros comerciais.

A reabertura da fronteira é assunto bastante criticado, principalmente pela representante da Associação Médica do Alto Paraná, Idalia Medina, que nesta quarta-feira (23) disse na mesma emissora de rádio que as autoridades serão responsáveis ​​por um possível surto.

A principal preocupação é que o nível de ocupação em leitos de terapia intensiva continue elevado, em contraste com a diminuição da permanência em quartos comuns.

Médicos do Alto Paraná afirmam que a chegada de pacientes em estado grave não parou, por isso veem com grande perigo a liberação total do comércio na região central de Ciudad del Este.

A reabertura deve ocorrer na terça-feira (29), em consonância com o cumprimento do extenso período de fechamento de fronteira imposto pelo Governo brasileiro.

O Poder Executivo aprovou o trânsito livre na Ponte da Amizade e demais pontos de fronteira que o Paraguai mantém com o Brasil das 5h às 14h para a passagem tranquila dos dois lados e até as 18h para o retorno.

A entrada de pessoas pela Ponte da Amizade, principal ponto migratório com o país vizinho, será gratuita e os turistas poderão se deslocar para Hernandarias, Presidente Franco e outras cidades da zona tríplice.

Os turistas só poderão subir até o quilômetro 30 e não poderão se deslocar para outros departamentos do país.

Fonte:

Deixe seu comentário

Mais Lidas