Portal da Cidade Foz

Expectativa

Lojistas confiam na retomada das vendas no mês de julho em Ciudad del Este

Com grande expectativa, os lojistas receberam este mês de julho, por ser um dos mais importantes em termos de vendas, por conta das férias de inverno.

Postado em 01/07/2021 às 21:42 |

(Foto: Divulgação/ABC Color)

O centro comercial de Ciudad del Este, no Paraguai, começou a registrar um ligeiro aumento nas vendas nos últimos dias e prevê-se que esta tendência aumente, conseguindo uma recuperação com a chegada de turistas, tendo em conta as férias de inverno.

Com grande expectativa, os lojistas receberam este mês de julho, por ser um dos mais importantes em termos de vendas, já que no centro da cidade começou a se notar um aumento na entrada de turistas. Juan Vicente Ramírez, representante da Câmara de Comércio e Serviços de Ciudad del Este, disse que apesar da baixa ocupação hoteleira, as vendas estão melhorando.

“Julho é um mês de vendas altas, então esperamos uma recuperação como geralmente acontece. Os meses mais importantes do ano para o comércio de CDE são janeiro e julho, devido ao fluxo de pessoas que movimentam o turismo”, afirmou.

Ele explicou que os turistas aproveitam as férias de inverno para vir a essa região do Paraguai comprar diversos tipos de itens como eletrônicos, perfumaria, higiene pessoal, entre outros. Ele acrescentou que não só a área comercial se beneficia com a chegada de compradores, mas também outros setores, como o lazer.

“Apesar de por conta das limitações de movimento as pessoas ainda se movimentarem pouco, deve haver um aumento do fluxo turístico e ao mesmo tempo uma retomada das vendas”, comentou. A tendência de melhora é esperada pelo menos nos primeiros 20 dias deste mês.

O microcentro Esteño está em processo de gradual “recuperação”, pois 2020 foi um ano morto, segundo vários comerciantes, proprietários de pequenos e grandes negócios. O fechamento da Ponte da Amizade devido à pandemia, por um período de sete meses, agravou a crise econômica que o setor comercial vinha se arrastando há muito tempo, causando mais de 10 mil demissões.

O lema para este ano é conseguir aproximar o público, promovendo a capital departamental como uma cidade segura, em termos de cuidados de saúde e assim evitar o fechamento de estabelecimentos e aumentar o desemprego.

Fonte:

Deixe seu comentário

Outras notícias

Mais Lidas