Portal da Cidade Foz

Fronteira

Paraguai quer incentivar comércio de fronteira com tarifas baixas e delivery

Cidades de fronteira terão um regime especial para comercializar com o Brasil.

Postado em 17/06/2020 às 15:44 |

(Foto: Portal da Cidade)

As medidas de incentivo e apoio ao comércio fronteiriço do Paraguai serão divulgadas nos próximos dias. "Mas a idéia é aprovar um comércio fronteiriço mais flexível, apesar do fechamento, e que eles possam ser comercializados com o Brasil principalmente por meio de um regime turístico mais amplo", disse o vice-ministro da Tributação, Oscar Orué, em entrevista à Rádio Nacional do Paraguai nesta quarta-feira (17).

Segundo Orué, algumas tarifas serão reduzidas em termos de transporte marítimo e portuário, além de estabelecer uma expansão de produtos sob o turismo e tentar aprovar o comércio eletrônico. "Essa é a intenção do projeto que será apresentado em linhas gerais", disse o vice-ministro.

Orué explicou que o projeto busca manter o regime turístico, apesar de o turista não entrar em Ciudad del Este, até que a abertura das fronteiras seja estabelecida novamente.

Ele afirmou que o comércio poderia ser energizado através de delivery fronteiriço. Para isso, afirmou que a Subsecretaria de Estado da Tributação (SET) trabalha em estreita colaboração com a Receita Federal do Brasil, a Alfândega Nacional, os ministérios das Relações Exteriores e da Indústria e Comércio, em um plano que já foi fechado e que agora falta apenas a aprovação do Presidente da República, Mario Abdo Benítez, para a emissão dos decretos. 

Ele disse que cada uma das fronteiras, Salto del Guairá, Encarnação, Puerto Falcón, Ciudad del Este e Pedro Juan Caballero terão um regime especial para comercializar com o Brasil.

Orué concluiu explicando que o plano será apresentado ao presidente, uma vez aprovado, será utilizado pelos cidadãos.

Fonte:

Deixe seu comentário

Mais Lidas