Portal da Cidade Foz

Ponte da Amizade

Prefeito de Ciudad del Este espera por reabertura da fronteira em setembro

Segundo Miguel Prieto, a esperança é de que o Paraguai possa reabrir a fronteira após 26 de setembro, assim como está previsto que seja feito no Brasil.

Postado em 10/09/2020 às 14:29

(Foto: La Clave)

O prefeito de Ciudad del Este, Miguel Prieto disse que se as fronteiras fossem reabertas no Paraguai agora, ficaria na mesma situação, já que o Brasil permanecerá fechado até 26 de setembro, segundo a disposição do presidente Jair Bolsonaro. Mas assim que o prazo expirar, o Governo de Mario Abdo Benítez pode avançar na reabertura das fronteiras.

“Sabemos que as infecções podem aumentar, mas também sabemos que muitas pessoas já foram infectadas e já temos que trabalhar. Estamos doentes e também somos pobres, e se a Ponte da Amizade reabrir, pelo menos iremos trabalhar. Acredito que a disposição de flexibilizar os postos de controle é importante, é um passo para que no dia 26, quando a fronteira com o Brasil for aberta, possamos fazer o mesmo”, disse.

Afirmou que espera que o Governo seja incentivado e que o trabalho possa ser feito. “Espero que o governo se anime e agora possamos trabalhar e virar esta página desastrosa da história que está empobrecendo nossa amada cidade, vejo isso como um prelúdio para a inauguração total após o dia 26 quando, me dá grande esperança de que a Ponte da Amizade reabra e que as pessoas possam trabalhar e dar vida ao microcentro”, acrescentou.

Ele disse ainda que há estudantes de Medicina brasileiros no último ano e também médicos profissionais que esperam há meses o retorno de Foz do Iguaçu para contribuir com a sua luta contra o Covid-19. “Talvez com essas flexibilidades possamos recebê-los, e eles vão fortalecer o corpo médico, de certa forma pode movimentar a economia também”.

Miguel Prieto revelou, também, que uma reunião reunião prevista novamente com o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, mas que não pôde ser realizada, devido ao impedimento de cruzar a fronteira.

Fonte:

Deixe seu comentário

Mais Lidas