Portal da Cidade Foz

Região

Região Oeste terá prioridade nos investimentos da Itaipu, afirma Silva e Luna

O anúncio foi feito pelo diretor-geral brasileiro em encontro com prefeitos na Amop.

Postado em 14/08/2019 às 15:04 |

(Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional)

A Itaipu Binacional vai investir no Oeste do Paraná a maior parte de seus recursos destinados a convênios e parcerias. O anúncio foi feito pelo diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, durante reunião com prefeitos na sede da Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (Amop), nesta quarta-feira (14), em Cascavel.

Como exemplo, o diretor citou os investimentos na construção da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, já iniciada, a ampliação do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu e a modernização do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), entre outros.

“Todas as parceiras estão sendo feitas para promover o desenvolvimento regional do Oeste do Paraná, que contribui significativamente para movimentar toda a riqueza do Brasil”, afirmou o diretor. “Aqui, por exemplo, estão as principais cooperativas brasileiras. Por isso, investir nesta região é ter retorno garantido de que nossos recursos estão sendo bem aplicados”, completou, lembrando que cinco das dez maiores cooperativas do País ficam no Oeste paranaense.

Durante a reunião, o diretor de Coordenação de Itaipu, general Luiz Felipe Carbonell, convidou os prefeitos da Amop a serem parceiros da empresa na execução dos convênios em andamento (alguns acabam sendo cancelados por falta de contrapartida das prefeituras) para que novos compromissos possam ser feitos. “Vamos fazer os ajustes necessários para que essas parceiras continuem e tenham um grande sucesso”, disse o diretor de Coordenação.

Esta foi a primeira visita do diretor-geral brasileiro a Cascavel desde que tomou posse, em 26 de fevereiro. No começo de abril, prefeitos da Amop estiveram no gabinete de Silva e Luna, em Foz do Iguaçu, para estabelecer um primeiro contato com o general. O resultado foi o melhor possível.

De acordo com o diretor-geral, a política de austeridade implantada por ele em consonância às diretrizes do governo federal não afetou os bons projetos. As ações consideradas sem aderência à missão ampliada da usina foram canceladas para que os recursos fossem exatamente utilizados em obras que gerassem legado para a população regional.

“O que fazemos na região não é um favor, mas parceria. Precisamos que seja preservada a qualidade da água de nosso reservatório, para ampliar o tempo de vida da usina, e isso quem faz são os prefeitos. Por isso, todos estes investimentos são uma cooperação entre Itaipu e as prefeituras”, concluiu Silva e Luna.

No encontro, os prefeitos presentearam o diretor-geral de Itaipu com uma placa, simbolizando o início das obras da segunda ponte, que, de acordo o presidente da Amop e prefeito de Jesuítas, Aparecido José Weiller Junior, saiu do papel graças ao comprometimento da Itaipu.

Durante a programação, o diretor Silva e Luna deu uma coletiva de imprensa tratando de vários temas, como a manutenção das parcerias, a atualização tecnológica da Itaipu e a elevada geração de energia da usina hidrelétrica.

Além de Silva e Luna e Carbonell, de outros representantes da Itaipu e do presidente da Amop, participaram do encontro o presidente do Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu e prefeito de Cascavel, Leonardo Paranhos; e demais prefeitos e vice-prefeitos dos 55 municípios que integram a Amop.

Obras estruturantes

A Itaipu Binacional mantém hoje cerca de 180 projetos na área de influência da usina. Juntos, os investimentos passam de R$ 500 milhões – valor equivalente ao total de royalties pagos anualmente pela empresa aos municípios lindeiros. Essa reestruturação só é possível graças à reorganização dos gastos, que devem estar aderentes à missão da Itaipu.

Silva e Luna e Luiz Felipe Carbonell apresentaram aos prefeitos do Oeste do Estado os principais projetos e parcerias desenvolvidos pela empresa na região. Os convênios com os municípios contemplam áreas como o desenvolvimento social, econômico, turístico, tecnológico e sustentável.

Entre as obras estruturantes, destacam-se a construção da Ponte da Integração, entre Foz do Iguaçu (Brasil) e Presidente Franco (Paraguai), que terá um investimento de R$ 463 milhões da Itaipu. Deste valor, R$ 323 milhões serão usados na construção da ponte e R$ 140 milhões nas obras da Perimetral Leste, entre a ponte e a BR-277. A nova ponte deve estar pronta em três anos e vai contribuir com o desenvolvimento de toda a região.

Outro investimento importante está sendo feito na ampliação e modernização do Hospital Ministro Costa Cavalcanti, o mais importante da região. Somente o hospital vai receber R$ 64,7 milhões de Itaipu.

Fonte:

Deixe seu comentário

Mais Lidas