Portal da Cidade Foz

Bolsa Mensal

Capacitação de guias de turismo financiada por Itaipu começa no próximo dia 20

Inicialmente serão beneficiados 135 profissionais. Há outras 15 vagas remanescentes. Iniciativa reúne binacional, Polo Iguassu, Sebrae, Comtur e ICMBio.

Postado em 15/10/2020 às 13:22

(Foto: Kiko Sierich / PTI)

Já está tudo pronto para o início da capacitação dos guias de turismo de Foz do Iguaçu (PR). O curso financiado pela Itaipu Binacional começa no dia 20 de outubro. O edital foi lançado no dia 6 e, em menos de uma semana, o processo foi finalizado. Do total de 184 inscrições, 135 foram habilitadas. As vagas remanescentes serão preenchidas após nova seleção e validação.

Além do treinamento, os guias receberão bolsa de estudo por três meses (outubro, novembro e dezembro), no valor de R$ 450, num total de R$ 1.350 por profissional. O recurso repassado pela Itaipu para a ação é de R$ 202,5 mil. A categoria foi bastante prejudicada pela pandemia da covid-19, mas aos poucos os turistas estão voltando à cidade. Um dos incentivos é dado pela Campanha Vem para Foz, de Itaipu e parceiros.

A iniciativa promovida pela usina de Itaipu, por meio de convênio com o Instituto Polo Internacional Iguassu, conta com apoio do Sebrae. “Com essa capacitação, os guias vão poder melhorar o portfólio para atender da melhor maneira a nossa gente que está fazendo turismo, cansada de ficar em casa”, diz o coronel Aureo Ferreira, assessor especial do diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna.

Foram selecionados os inscritos que atenderam aos requisitos do edital, verificados a partir de consulta ao registro de Guias do Cadastur, Parque Nacional do Iguaçu e Portal da Transparência do governo federal. Para estar apto ao curso, era necessário ter inscrição no Cadastur e ter trabalhado como guia de turismo no ano de 2020. Além disso, não poderia ter vínculo empregatício ou estar recebendo seguro-desemprego, auxílio emergencial previsto na Lei 13.982/20 e nem receber benefício previdenciário ou assistencial, com exceção do Bolsa Família.

Aulas

A capacitação terá duração de três meses, com aulas às terças e quintas-feiras. Cada aula terá duração de duas horas (das 18h30 às 20h30). A bolsa de estudos é vinculada à frequência de pelo menos 75% no curso, com a entrega de dois trabalhos ao final da capacitação.

Qualificação

Os guias vão aprender sobre novas formas de apresentar os atrativos turísticos de Foz do Iguaçu e serão qualificados para a melhoria do atendimento e satisfação dos visitantes.

Os profissionais também vão aprender a trabalhar com rotas alternativas dentro do Parque Nacional do Iguaçu (PNI): as trilhas San Martin e a Trilha da Bananeira, e de outras já existentes.

Após o período da pandemia, a categoria poderá oferecer aos visitantes este novo circuito, com as novas trilhas. O Instituto Chico Mendes da Conservação da Biodiversidade (ICMBio), entidade que administra o PNI, apoia a iniciativa e espera com isso estimular a visitação da população no parque e, consequentemente, aumentar a demanda por esse serviço.

O Polo Iguassu foi escolhido para administrar o convênio por ser uma entidade sem fins lucrativos, que atua há 24 anos no apoio às iniciativas, instituições e movimentos orientados para a integração, estruturação e desenvolvimento da Região Trinacional do lguaçu (Brasil, Paraguai e Argentina) e do Mercosul.

Parte da capacitação será feita em parceria com o ICMBio e entidades como o Sebrae e o Conselho Municipal de Turismo (Comtur).

Fonte:

Deixe seu comentário

Mais Lidas