Portal da Cidade Foz

voos panorâmicos

Helisul estima verão 'aquecido' com voos panorâmicos no Rio e Foz do Iguaçu

Os serviços da operadora de helicópteros na capital carioca e na região das Cataratas do Iguaçu em 2022 têm novos roteiros e facilidade de pagamento.

Publicado em 20/01/2022 às 17:38

(Foto: Divulgação/Helisul )

O verão promete ser realmente ‘quente’ no céu das cidades turísticas do Rio de Janeiro (RJ) e de Foz do Iguaçu (PR) nesta retomada dos voos panorâmicos oferecidos pela operadora de helicópteros Helisul Aviação. As aeronaves da empresa já transportaram mais de 5 milhões de pessoas nestes passeios.

“A melhora deve acontecer, principalmente, aos fins de semana. O verão deve ser forte”, estima o diretor comercial da Helisul, Luís Carlos Munhoz da Rocha. O executivo revela que entre as estratégias usadas como ferramenta para atrair turistas nesta temporada está a criação de novos roteiros e a facilidade de pagamento. A Helisul oferece a possibilidade de parcelar os passeios em até dez vezes sem juros.

Os voos panorâmicos da Helisul partem de helipontos localizados dentro de dois importantes cartões-postais do Rio de Janeiro: Pão de Açúcar e Lagoa Rodrigo de Freitas

Para os voos pelo céu carioca são oito opções. A duração de cada passeio varia de 6 a 60 minutos, com valores a partir de R$ 450 por pessoa, dependendo do roteiro escolhido e do tempo de duração. As aeronaves sobrevoam diversos pontos da cidade, como as famosas praias de Ipanema e Copacabana, Jardim Botânico, Cristo Redentor, Sambódromo, Estádio do Maracanã, Urca e Botafogo, entre outros, e chegam até cartões-postais da vizinha Niterói, passando pelo Museu de Arte Contemporânea e a Praia de Icaraí.

Em Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná, o passageiro tem a opção de sobrevoar as Cataratas do Iguaçu durante dez minutos no valor de R$ 430 por pessoa. Outro passeio inclui ainda o voo sobre a Itaipu Binacional, com duração de 30 a 35 minutos. Pode ser feito por grupos de até 4 ou 5 passageiros, com pacotes a partir de R$ 4.460. Moradores da cidade de Foz têm descontos especiais.

Segundo Rocha, a compra de pacotes acontece na maioria das vezes motivada pela emoção. “Um voo sempre leva a outro. Se os passageiros desembarcam felizes, vai um monte de gente comprar bilhete para voar”, diz ele. E nesta temporada, até o Carnaval, o executivo acredita que a procura será grande entre o público mais jovem.

Para o diretor comercial, a experiência de passar por uma pandemia deve influenciar na decisão dos turistas de voar de helicóptero e vivenciar algo diferente. “Essa crise horrível fez todo mundo ter uma noção exata de sua finitude. Principalmente os jovens estão tendo essa consciência. Tenho muito o feeling de que esse será o verão de aqui e agora, de aproveitar o momento.”

E, falando em pandemia, tanto tripulantes quanto passageiros devem cumprir com protocolos de segurança sanitária durante os voos panorâmicos, como uso de máscaras de proteção e álcool em gel. Para voar, é obrigatória a apresentação de comprovante de vacinação contra o coronavírus.

Mudança de perfil dos passageiros

Por conta das restrições para as viagens aéreas entre países, com as fronteiras fechadas em 2020, o perfil do passageiro mudou muito. Rocha observou que muitos brasileiros optaram por viajar de carro para algum lugar no qual pudessem passear durante o fim de semana e retornar para casa. “E, ainda, se ficassem doentes, poderiam ser socorridos rapidamente”, diz.

Sendo assim, os interessados nos voos panorâmicos, que antes eram turistas de variadas origens ao redor do mundo, passaram a ser sobretudo de brasileiros e vizinhos bem próximos aos helipontos. Os dois helipontos do Rio de Janeiro, por exemplo, receberam passageiros do próprio estado do Rio, além de moradores de Minas Gerais e de São Paulo em sua maioria. A mesma tendência aconteceu em Foz do Iguaçu e municípios próximos.

Nos meses finais de 2021, o perfil de passageiros ficou bastante invertido em relação ao que era antes da pandemia, conta o diretor comercial da Helisul. O público foi 25% de estrangeiros e 75% de brasileiros. “Em uma situação como hoje [e sem pandemia], era para ter 90% de estrangeiros e 10% de brasileiros”, compara ele.

Serviço:

Os ingressos para os voos panorâmicos da Helisul no Rio de Janeiro e em Foz do Iguaçu podem ser comprados pelo site passeiodehelicoptero.com.br. Se comprado diretamente no heliponto o valor pode ser parcelado em até 10x sem juros.

Fonte:

Deixe seu comentário

Outras notícias