Portal da Cidade Foz

economia

Preço da cesta básica se mantém estável em Foz do Iguaçu no mês de maio

As informações são do Centro de Pesquisas Econômicas e Aplicadas (Cepecon).

Postado em 03/06/2020 às 15:05

(Foto: Divulgação )

Neste momento de pandemia, o Índice de Preços ao Consumidor em Foz do Iguaçu (IPC- Foz) manteve-se praticamente estável em maio, com aumento de 0,3% em relação ao mês de abril. As maiores altas nos preços ficaram por conta de tubérculos, raízes e legumes (47,5%); artigos de limpeza (21%); e cereais e leguminosas (12,5%). As informações são do Centro de Pesquisas Econômicas e Aplicadas (Cepecon) da UNILA.

No item de tubérculos, raízes e legumes, o destaque está no aumento de 67% no preço da cebola. “A expectativa é que a oferta só aumente em junho, e os preços comecem a diminuir. A entrada de cebolas importadas, como as argentinas, permanece em ritmo lento devido às medidas restritivas nas fronteiras”, explica o coordenador do Cepecon, Henrique Kawamura.

Outro item que teve aumento no preço foi a batata, com elevação de 29,7%. Também foi destaque no mês de maio a alta nos preços dos cereais e leguminosas de 12,5%. O feijão-preto apresentou aumento de 18,7% e o feijão-carioca, cerca de 32,4%. Segundo Kawamura, “o período de quarentena colaborou para o aumento em abril. Porém, em maio, o excesso de chuva prejudicou a produção provocando muitas perdas. Além disso, no fim de abril, as plantações do Paraná sofreram com a geada”, salienta.

Já o preço das carnes no geral apresentou diminuição de 6,5% no período. Entre os destaques, está a redução no preço da paleta (-27,7%), capa de filé (-22,3%) e patinho (-20,7%). Em contrapartida, o frango inteiro aumentou aproximadamente 20,4%, e os ovos reduziram 15,2%. Óleos e gorduras tiveram queda no preço, com redução de 15,8%. E as frutas em geral reduziram 6,9%, com destaque para a queda nos preços da banana-caturra (-2,7%), maçã (-5,1%) e uva (-11,9%).

A pesquisa 

Desenvolvido por professores e estudantes da UNILA, o projeto IPC-Foz tem como objetivo calcular mês a mês o índice de preços ao consumidor de itens da cesta básica e, assim, contribuir para o acesso à informação da população acerca das variações de preços de produtos comuns do orçamento familiar. O IPC-Foz utiliza a mesma cesta básica do IBGE, do subgrupo de alimentação dentro do domicílio e produtos de limpeza e higiene pessoal. Utiliza, também, a mesma estrutura de ponderação, isto é, a parcela de contribuição de cada item no orçamento familiar, a fim de obter o índice geral. São coletados os preços de 94 produtos, a maioria alimentação e bebidas, em 12 locais de compra das principais regiões de Foz do Iguaçu. A amostra dos locais de compra foi selecionada por meio de amostragem probabílistica proporcional ao tamanho (PPT).

Fonte:

Deixe seu comentário

Outras notícias

data-matched-content-ui-type="image_stacked" data-matched-content-rows-num="2" data-matched-content-columns-num="3">

Mais Lidas