Portal da Cidade Foz

Política

Justiça suspende direitos políticos e vereador de Foz do Iguaçu perde o mandato

A confirmação da extinção do cargo aconteceu após o presidente da Câmara assinar ato nesta quarta-feira.

Postado em 21/11/2018 às 21:16 |

(Foto: Divulgação/CMFI)

O presidente da Câmara Municipal de Foz do Iguaçu, Rogério Quadros, assinou, nesta quarta-feira (21), documento que oficializa a perda de mandato do vereador Jorge Soares Ferreira, o Protetor Jorge, do PTB, devido à suspensão de seus direitos políticos por três anos, determinada pelo Judiciário.

No período da manhã, Protetor Jorge recebeu a imprensa, acompanhado por seu advogado, Thiago Assis, que disse que o questionamento à condenação sofrida pelo parlamentar, no período em que era diretor na área da Saúde no município de Santa Terezinha de Itaipu (anos de 2008 e 2009), continua. Na ocasião, Jorge foi responsabilizado, juntamente com a prefeita, pela contratação (sem licitação, mas em regime emergencial) de médicos para atendimento na rede pública do município.

Nesta quinta-feira (22), os vereadores de Foz do Iguaçu reúnem-se para sessão ordinária, seguida por sessão extraordinária. No expediente da primeira sessão, será lido o ato da presidência que declara a extinção do mandato de Protetor Jorge.

Pelo regimento interno, a presidência deve convocar o suplente imediato, José Edson de Oliveira (Edson Narizão), do mesmo partido, que terá prazo de até 15 dias para se apresentar ao Legislativo, devendo comprovar a regularidade para assumir o cargo.

Edson Narizão também conta com condenação por improbidade administrativa, quando foi vereador na Legislatura 2009/2012, referente à contratação de um assessor que exercia outras atividades profissionais. A sentença não prevê, no entanto, suspensão dos direitos políticos do agora suplente.

Fonte:

Deixe seu comentário