Portal da Cidade Foz

saúde

Intensificada a limpeza de quintais e terrenos para controle da dengue

Mais de 110 áreas foram limpas neste ano. Força tarefa visa prevenir proliferação do Aedes Aegypti e outras doenças.

Postado em 18/09/2019 às 15:18 |

(Foto: Divulgação/PMFI)

A Prefeitura de Foz do Iguaçu está promovendo mais uma força tarefa de limpeza nesta quarta-feira (18). Desta vez, a ação acontece em um terreno baldio localizado na região do bairro Portes, área com vários focos do mosquito da dengue.

Equipes das Secretarias de Saúde, Meio Ambiente, Obras, Fazenda com apoio do Patronato estão no local desde o início da manhã para realizar a limpeza. O trabalho inclui a coleta de entulhos e materiais descartáveis, recuperação de um córrego que atravessa o terreno, bem como a desobstrução de galerias e a recuperação de manilhas. Por conta do excesso de lixo acumulado, a infraestrutura fluvial foi bastante danificada.

A ação é coordenada pelo Comitê Municipal de Prevenção e Controle da Dengue e visa interromper o ciclo da dengue e prevenir os vários riscos de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti. Essa área foi notificada pelos agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) durante o trabalho de busca ativa. A Secretaria da Fazenda vai autuar o proprietário do terreno. A multa pode variar de R$ 76,80 a R$ 7.680,00.

Intensificação

Desde o ano passado, a prefeitura vem intensificando as forças tarefas de limpeza. Ao todo, mais de 110 terrenos baldios foram limpos neste ano com a retirada de mais de 7.700 toneladas de resíduos. O trabalho de recuperação ambiental e prevenção à saúde também ganhou muita força com o Programa de Coleta Seletiva. Nas últimas semanas, o programa recuperou mais de 250 toneladas de resíduos reaproveitáveis. A ação é fundamental tendo em vista que cerca de 80% dos criadouros do mosquito está nas residências e terrenos e é encontrada em recipientes plásticos, como garrafas, latas, tampinhas, sucatas e entulhos de construção.

Alerta

Embora Foz do Iguaçu esteja classificada como baixo risco no último Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa), obtendo o índice de 0,62% de IIP (Índice de Infestação Predial), a prefeitura reforça o alerta à população para que redobre os cuidados de combate à dengue. Isso porque a cidade leva em consideração outro indicador para o controle do mosquito: o IPA ( Índice Predial de Armadilhas).

A tecnologia exclusiva e reconhecida internacionalmente leva em consideração as amostras de mosquitos adultos e analisa os vetores existentes. De acordo com o IPA a cada 100 armadilhas, em quase nove houve captura do mosquitos, estando o município em “ALTO RISCO” para epidemias de doenças transmitidas pelo Aedes.

No último LIRAa publicado esta semana, os exames laboratoriais realizados apontaram três amostras positivas em mosquitos, sendo uma contendo o Zika vírus, recolhida no Jd. São Paulo, duas contendo o vírus da Dengue – DENV-4 no Jd. América, e DENV-2 no Pq. Morumbi III.

O último boletim epidemiológico aponta 377 notificações de dengue, com 18 casos confirmados e nenhum óbito. Também não há nenhum caso confirmado de Chikungunya ou Zika Vírus.

Fonte:

Deixe seu comentário